top of page

Florianópolis de portas abertas para o crime

Projeto de Lei que retira obrigatoriedade das portas de segurança

nos bancos de Florianópolis, aprovado por 10 vereadores da capital,

foi sancionado pelo prefeito Topázio e entra em vigor



O Projeto de Lei - PL 18.459/2022, de autoria do vereador Katumi (PSD) foi

aprovado dia 22 de novembro por 10 vereadores, o PL dispõe sobre a redução da segurança nos bancos e o fim da obrigatoriedade das agências bancárias em terem portas de segurança. Depois de tramitado na Câmara de Vereadores, o PL foi sancionado pelo prefeito Topázio dia 18 de dezembro e entrou em vigor ainda no final de 2023.


Com semelhança a outros projetos de lei que tramitam em diferentes capitais do país, o PL do Katumi não apresentou justificativa de aplicação na capital catarinense, pelo contrário, de acordo com declarações da população, o projeto foi na contramão do desejo da sociedade que cobra mais investimento na segurança e não sua redução, como propôs Katumi.


Desde que o SINTRAFI foi informado da tramitação deste PL, que o sindicato fez intensa mobilização, com reuniões e atos, para cobrar dos vereadores o voto contrário ao Projeto que ficou conhecido como “PL da Insegurança Bancária”. Sem aprovação de uma audiência pública, o autor do projeto sequer recebeu o sindicato para explicar as motivações de sua iniciativa em reduzir a segurança em bancos.



Desde abril, mês que o sindicato foi informado da tramitação, o SINTRAFI realizou dezenas de reuniões com vereadores dos mais diversos partidos, com o Secretário da Casa Civil, diretor do Procon, Ministério do Trabalho e até com prefeito Topázio. Todas as reuniões o sindicato cobrou dos políticos a responsabilidade com a segurança da população e a rejeição do projeto que flexibiliza as regras de segurança nos bancos de Florianópolis.


O prefeito Topázio ignorou os apelos da população e resolveu sancionar o PL no fim das atividades políticas em dezembro, mostrando que seu compromisso é maior com dez vereadores do que com a segurança e a vida dos trabalhadores bancários e com a população.



Para o SINTRAFI Floripa a aprovação dessa lei representa um retrocesso para a população e agora, já no primeiro semestre de 2024, fará uma grande

campanha de divulgação dos vereadores e do prefeito que atacaram a segurança da cidade.



Comments


bottom of page